Só Contos

Apenas Mais um Arquivo de Palavras

Archive for the category “António Macedo”

Quando a Saudade vem lhe Visitar

Saudade

Por António Macedo

Existem dias em que um sentimento indefinido começa sorrateiramente a tomar conta de seus pensamentos, há no início uma certa sensação de desconforto Ler mais…

Anúncios

Tia Esmeralda e as Meninas

As Damas d’Avignon por Pablo Picasso

Por António Macedo

Quem as via sair do prédio de apartamentos em Copacabana, invariavelmente em torno das 21:00 hs, de nada desconfiava Ler mais…

O Portunhol

Portunhol

Por António Macedo

Ortega é argentino de nascimento, mas brasileiro de coração, casou-se com uma paulistana, é corintiano fanático Ler mais…

A Volta, um Poema Urbano

De mãos dadas

Por António Macedo

Esperava o ônibus que a levaria para São Paulo, estava quente na rodoviária do Rio. Ler mais…

O Bom Malandro

Malandro

Por António Macedo

Morava em Oswaldo Cruz, subúrbio do Rio de Janeiro, ele, a esposa Esmeralda, cabocla rija e sacudida e seus quatro filhos. Ler mais…

A Moça da Tarde

A moça da tarde

Por António Macedo

Descalça, ela caminhava parecendo flanar, a despeito de seus passos delicadamente decididos, seguia em frente subindo a avenida Rio Branco, no centro do Rio de Janeiro. Ler mais…

Post Navigation